Paraná tem duas das três melhores cervejas do ano

Bastards e Cervejaria Araucária tiveram seus rótulos premiados no Festival Brasileiro da Cerveja. Bodebrown foi eleita a terceira melhor cervejaria do país

Como já virou rotina (uma boa rotina, diga-se), os paranaenses fizeram bonito no Concurso Brasileiro de Cervejas — competição vinculada ao Festival Brasileiro da Cerveja e principal avaliação da bebida no Brasil. O resultado da edição 2015 foi divulgado na noite desta terça-feira (10).

Embora a curitibana Bodebrown tenha perdido seu posto de Cervejaria do Ano conquistado em 2014, manteve-se no pódio, com o terceiro lugar em 2015. Este prêmio é direcionado para as fabricantes que se destacam pela qualidade geral de sua produção.

Na categoria de Cerveja do Ano, dois rótulos paranaenses estão entre os três melhores do Brasil: a Jean le Blanc, da Bastards Brewery, de Pinhais, ficou com o segundo lugar; enquanto a RedCor Ryequeoparta, da Cervejaria Araucária, de Maringá, levou a terceira colocação.

Além dos prêmios principais, as cervejas do estado se destacaram na avaliação por estilos. Dos quase 90 estilos avaliados, 10 têm rótulos paranaenses como seu melhor representante. Incluindo na categoria American Lager, estilo que é o mais consumido no Brasil, e que teve a GaudenBier Pilsen (da GaudenBier, de Curitiba), como vencedora.

A Bodebrown faturou a medalha de ouro em dois estilos: American Black Ale (com a Bodebrown Black Rye Ipa) e Wood- and Barrel-Aged Strong Beer (com a Wee Heavy Amburana Wood Aged 2014). A Asgard, também de Curitiba, ganhou ouro na categoria American-Style Dark Lager com sua Asgard Dunkel. A Jean le Blanc, da Bastards Brewery, foi eleita a melhor Belgian Wheat. A Brown Spider (da curitibana Ogre Beer) ganhou como melhor Brown Porter; enquanto a Jacu do Mato, da mesma cervejaria, faturou a categoria Strong Ale or Lager. A Hop Arabica (da Morada, também da capital), ganhou o ouro como Coffee Flavored Beer.

As outras vencedoras foram a RedCor Ryequeoparta (da Cervejaria Araucária, de Maringá), vencedora na categoria Rye Beer with or without Yeast e a BierHoff Cocada Preta (da curitibana BierHoff), na categoria Specialty Bee.

A avaliação é feita por um conjunto de jurados respeitados no segmento, como a consultora Carolina Oda e os sommeliers Daniel Wolff e Eduardo Passarelli.

 

Fonte: Bom Gourmet