13/10/2016 - Prefeito de Curitiba sanciona lei da carne de onça como patrimônio cultural

Lei proposta pelo vereador Hélio Wirbiski e aprovada pela Câmara Municipal foi publicada no Diário Oficial da Prefeitura no dia 26 de setembro



A carne de onça é oficialmente um Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial de Curitiba. A lei (14.928), aprovada pela Câmara Municipal em 6 de setembro, foi sancionada pelo prefeito Gustavo Fruet e publicada no Diário Oficial da Prefeitura em 26 de setembro.

“O órgão municipal de proteção do Patrimônio Cultural adotará os atos necessários ao cumprimento desta lei”, diz o texto no Diário Oficial.

“A ideia é reconhecer a carne de onça como petisco tipicamente curitibano, já que nasceu e se popularizou aqui, além de atrair turistas interessados em prova-lo também”, explica o vereador Helio Wirbiski (PPS), autor da proposta.

“É de uma importância enorme [a aprovação desse projeto de lei]”, comenta Sérgio Medeiros, da Casa Curitiba Honesta, que fez a pesquisa sobre a origem do prato e solicitou ao vereador a apresentação do projeto de lei.

Ele, inclusive, em 2014 organizou o 1º Festival de Carne de Onça de Curitiba, formalizando um circuito que hoje conta com 34 estabelecimentos.  “A gastronomia é um setor importantíssimo, pois é o segundo que mais emprega”, disse quando os vereadores aprovaram a proposta em primeira votação.

Estima-se que o prato, feito com carne bovina crua temperada com cheiro verde, azeite, condimentos e cebola sobre broa escura tenha surgido na década de 1940.

 

Fonte: Bom Gourmet | Gazeta do Povo
www.gazetadopovo.com.br/bomgourmet/