pr.abra

"Os restaurantes e lanchonetes do Paraná podem voltar a abrir as portas para atender presencialmente a partir desta quarta-feira (15). É o que decidiu o governador do estado Carlos Massa Ratinho Junior ao não renovar o decreto de quarentena mais restritiva que estava em vigor desde o dia 1º de julho em sete regiões do estado.

Com isso, a Prefeitura de Curitiba retoma as regras que já estavam em vigor anteriormente pelo decreto 810 dentro da chamada “bandeira laranja” de risco moderado de contágio da Covid-19. O regramento será válido até uma nova determinação que será anunciada ainda nesta semana após reuniões realizadas na tarde desta terça (14) com entidades do setor produtivo.

Veja o que diz o decreto 810 que passa a valer já na manhã desta quarta (15):

Bares e atividades correlatas:

Atendimento suspenso inclusive para estabelecimentos de entretenimento com ou sem música de forma eventual ou periódica, tais como casas de festas, eventos ou recepções.

Restaurantes e lanchonetes de rua:

Diariamente das 11h às 15h e das 19h às 22h, com delivery e drive thru permitidos em qualquer horário todos os dias da semana..

Restaurantes e lanchonetes em shoppings centers:
Segunda a sexta, das 12h às 20h. Proibido o atendimento presencial nos fins de semana, sendo permitido apenas o delivery e o drive thru em qualquer horário todos os dias da semana.

Restaurantes e lanchonetes em galerias e centros comerciais:
Segunda a sexta, das 20h às 16h. Proibido o atendimento presencial nos fins de semana, sendo permitido apenas o delivery e o drive thru em qualquer horário todos os dias da semana.

Outros serviços de alimentação essenciais:

Funcionamento normal permitido para hipermercados, supermercados, mercados, feiras livres, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lojas de venda de água mineral e padarias seguem permitidos inclusive nas modalidades de delivery e drive thru.

Nelson Goulart Junior, presidente da seccional paranaense da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PR) afirma que o setor assumiu o compromisso de colaborar para que as regras sejam cumpridas pelos empresários. Para ele, é visível a noção de que as regras podem voltar à bandeira amarela ou ir direto para a vermelha nas próximas duas semanas em que vai vigorar o novo decreto.

"A nossa responsabilidade com a comunidade aumenta significativamente neste momento em que retomamos em parte nossas atividades. Estaremos, como todos sabem, novamente sob o olhar severo e crítico da opinião pública. Não podemos errar.", diz.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, a volta do atendimento presencial deve continuar cumprindo todos os protocolos de segurança definidos anteriormente pela secretaria municipal de saúde, como distância de 1,5 metro entre pessoas ou 2 metros entre mesas (lotação máxima de 1 pessoa a cada 9m²), proibição do serviço de buffet, entre outros.

Retomada do movimento

Segundo Luciano Bartolomeu, diretor executivo da seccional paranaense da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PR), a volta do atendimento presencial ajudará os restaurantes a se manterem em pé. Até o final de junho, empresários relatam que estavam conseguindo retomar em média 10% do faturamento a cada semana.

“Sabemos que não vai dar para retomar o movimento que os restaurantes tinham antes, mas se seguir numa crescente de 10% em um mês, 15% no outro, pode ser que cheguemos em outubro ou novembro com 50%”, diz.

A expectativa para os próximos dias é de que os horários de funcionamento dos restaurantes e lanchonetes sejam ampliados com um novo decreto que está sendo redigido. Nesta terça (14), representantes da Abrasel-PR e entidades do setor produtivo passaram o dia em reunião com a Prefeitura pedindo que seja permitido o funcionamento ininterrupto desde a manhã até à noite para as operações de rua, e regras mais flexíveis para os shoppings.

Apesar da liberação para voltarem a funcionar já a partir desta quarta (15), os restaurantes e lanchonetes podem demorar mais alguns dias para reabrirem as portas.

“Como os restaurantes trabalham com alimentos perecíveis e havia essa indefinição se a quarentena iria terminar ou não, pode ser que nem todos abram já. Mas, até sexta, todos estarão prontos para voltarem a receber a população com toda segurança e higiene”, conta Luciano Bartolomeu.


Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/bomgourmet/mercado-e-setor/restaurantes-e-lanchonetes-do-parana-voltam-a-atender-presencialmente-a-partir-de-quarta-15/

Comentários